ONG lança calendário de animais adotados para financiar castrações

07 Dezembro 2014

É o terceiro ano que o Gaar faz esta iniciativa para auxiliar famílias carentes. Cada unidade custa R$ 15 e pode ser encontrada em clínicas veterinárias.

Por Luciano Calafiori

ONG lança calendário para arrecadar fundos para castrações (Foto: Luciano Calafiori/G1)

O Grupo de Apoio ao Animal de Rua (Gaar) de Campinas (SP) lançou pelo terceiro ano consecutivo, o calendário com fotos de cães e gatos adotados como forma de arrecadar fundos para castração de animais pertencentes à famílias de baixa renda na cidade. Cada exemplar custa R$ 15 e é vendido, principalmente, em clínicas veterinárias.

No mercado, a esterilização dos aniamais varia entre R$ 500 e R$ 2 mil, mas os voluntários da Organização Não Governamental (ONG), com apoio de veterinários, conseguem um valor de até R$ 200.

Para famílias carentes, o procedimento não tem custo. Aos proprietários que podem pagar, o grupo ajuda a viabilizar a cirurgia. Mas vale lembrar que o Gaar Campinas não tem canil, muito menos faz resgate de cães e gatos nas ruas. No site da ONG é possível encontrar mais informações e os locais onde os calendários estão sendo comercializados.

Abandono

A castração ajuda no controle de animais que poderiam acabar abandonados pelas ruas. Não há estatística de quantos animais domésticos estão sem proprietários, mas a cidade tem entre 100 mil e 150 mil cães e gatos entre os de rua e com lar específico. “Nossa proposta é o controle de natalidade, a conscientização e a posse responsável dos animais”, explica Sônia Regina Pequeno, uma das fundadoras do Gaar.

O voluntário Renato Fernandes aponta que a ONG consegue entre cem e 120 castrações por mês. “Desde 1999, quando o Gaar foi fundado, já conseguimos viabilizar milhares de castrações”, enumera.

Feira de animais

Mesmo sem canil e não atuando no resgate de animais abandonados, a ONG faz toda semana uma feira de adoção de cães e gatos das 14h às 18h no Shopping Dom Pedro, em Campinas. Os animais são levados por eles ao centro de compras, mas durante a semana permanecem em residências de voluntários, esperando um novo lar. Em alguns casos, os tutores temporários até recebem para que o animal não fique abandonado nas ruas.

Para adotar é preciso levar um documento pessoal, mas os interessados podem fazer contato antecipado pela página do grupo em uma rede social. Clique aqui para se informar.

Depois da adoção na feira, o processo só é finalizado depois que representantes do Gaar visitam o animal na nova residência e comprovam a tutela responsável.

Fonte: G1

Anúncios
Sem categoria