Cães / Gatos – Dieta natural crua / cozida

Atenção:

A sugestão de dieta abaixo é indicada para cães adultos e saudáveis. Se seu cão sofre de alguma afecção, como alergia, insuficiência renal, hepática, pancreatite, diabetes, gastrite, ou qualquer outra enfermidade, essa não é uma dieta adequada para ele. Isso não quer dizer que ele não pode receber uma dieta caseira. Apenas que esta formulação não é adequada para o quadro dele. Mas sempre existe como adaptar a dieta caseira para ajudar no controle de doenças, e o Cachorro Verde pode te ajudar: agende uma consulta para o seu peludo!

Quantidade de alimentos por dia

Cães adultos que estejam no peso ideal (nem magros, nem gordos) podem receber por volta de 2,5 a 4% de seu peso corpóreo em alimentos diariamente, divididos em duas porções. Quanto mais ativo for o cão, maior deverá ser essa porcentagem, pois ele precisará de mais energia do que um cão com baixa atividade física.

Para facilitar, basta seguir as sugestões abaixo:

  • Cães até 5kg – 4%
  • Cães de 5kg a 15kg – 3.5%
  • Cães de 15kg a 25kg – 3%
  • Cães acima de 25kg – 2,5%

– Lembre-se de considerar o peso ideal do seu cão para fazer o cálculo. Desconte os quilos a mais se ele estiver precisando emagrecer, ou adicione alguns quilos se ele estiver muito magro.

– Se após duas semanas seu cão tiver engordado (e isso não era desejável), reduza um pouco a %. Exemplo: passe de 2,5% para 2,2%. E faça o contrário se ele emagrecer.

– Cães castrados e/ou sedentários e/ou idosos apresentam menor requerimento energético e por isso engordam com facilidade. Ofereça de 10 a 20% de alimentos a menos para esses cães.

– Da mesma forma, cães muito ativos requerem uma % maior de alimentos ao dia.

– O Cachorro Verde disponibiliza uma planilha que calcula automaticamente a quantidade diária de alimentos que seu pet deve receber, e também a quantidade certinha de cada ingrediente – veja aqui.

uma refeição de alimentação natural crua

Composição da Dieta Crua

Ao calcular as porcentagens sobre o peso do seu cão sugeridas mais acima você vai obter a quantidade total em gramas de alimentos que ele deve receber diariamente. A partir desse valor você deve calcular quanto de cada alimento ele vai receber por dia para poder balancear os nutrientes da dieta. Separamos os alimentos em 4 grupos principais (meaty bones, carnes, vísceras, e vegetais) e definimos as quantidades de cada grupo em porcentagens. Basta escolher um alimento de cada grupo e combiná-los seguindo as proporções sugeridas para montar a alimentação diária do seu cão. E não deixe de variar os ingredientes dentro de cada grupo de alimentos. Isso vai garantir que seu peludo receba sempre nutrientes diferentes, evitando assim carências ou excessos nutricionais.

Meaty Bones (Ossos Carnudos): 50% do valor total diário de alimentos
Na porção de meaty bones você pode oferecer:
Para cães de porte pequeno: pescoço de frango, cabeça de frango, ponta das asas de frango cortadas em 3 pedaços (não ofereça a coxinha da asa, chamada de drumete), ou dorsos de frango cortados em 4 ou mais pedaços; codorna inteira, rã inteira.
Para cães de porte grande: pescoço, asas, coxas, sobrecoxas ou dorsos de frango; pescoço ou asa de peru, codorna inteira, coelho inteiro, pato inteiro, rã inteira.
Remova a pele e o excesso de gordura sempre que possível.
Todos os meaty bones devem sempre ser oferecidos crus. O cozimento dos ossos deixa os ossos mais duros, tornando-os perigosos para o consumo – ossos cozidos podem causar perfurações no estômago ou intestino do pet.

Para inativar possíveis parasitos que podem ser veiculados através do consumo de carnes cruas, todos os meaty bones devem ficar congelados por no mínimo 3 dias antes de serem oferecidos. Não utilize forno de microondas para descongelá-los pois além de correr o risco do microondas cozinhar os ossos, tornando-os perigosos, ele também destrói os nutrientes dos alimentos (leia mais sobre isso aqui).

Carnes: 15% do valor total diário de alimentos
Na porção de carnes você pode oferecer: qualquer corte de carne bovina sem ossos, incluindo coração, língua, acém, músculo; qualquer corte de carne de aves sem ossos, incluindo peito de frango, moela, carne de peru, de avestruz, de codorna, de pato, de galinha caipira; qualquer corte de carne suína sem ossos, incluindo lombo, pernil; qualquer corte de carne ovina, caprina, de caça ou animal exótico, peixes sem espinhas, ovos de galinha ou codorna.

Remova peles e o excesso de gordura, quando possível.
Para inativar possíveis parasitos que podem ser veiculados através do consumo de carnes cruas, todas as carnes devem ficar congeladas por no mínimo 3 dias antes de serem oferecidas. Não utilize forno de microondas para descongelá-las pois ele destrói os nutrientes dos alimentos (leia mais sobre isso aqui).

Vísceras: 10% do valor total diário de alimentos
Na porção de vísceras você pode oferecer: fígado bovino, fígado de frango, rim bovino, bucho bovino, baço bovino

Para inativar possíveis parasitos que podem ser veiculados através do consumo de carnes cruas, todas as vísceras devem ficar congeladas por no mínimo 3 dias antes de serem oferecidas. Não utilize forno de microondas para descongelá-las pois ele destrói os nutrientes dos alimentos (leia mais sobre isso aqui).

Vegetais: 25% do valor total diário de alimentos
Na porção de vegetais você pode oferecer: cenoura, tomate, beterraba, abobrinha, pimentões, mandioquinha, abóbora, quiabo, ervilha-torta, vagem, berinjela, brócolis, couve-flor.

Mantenha cascas e peles sempre que o pet as aceitar.
Os vegetais podem ser oferecidos crus ou cozidos. Quando optar por oferecê-los crus, será necessário liquidificá-los para facilitar a digestão. Quando optar por oferecê-los cozidos, não existe a necessidade de liquidificá-los. O cozimento pode ser feito no vapor ou em panela com pouca água. Não utilize forno de microondas para cozinhar nem para descongelar. Pese os vegetais depois de cozidos ou de liquidificados.

Divida o total desses alimentos em pelo menos duas refeições diárias. Não alimente seu cão apenas uma vez ao dia. Isso prejudica o processo da digestão, dificulta o aproveitamento dos nutrientes e predispõe seu cão a formação de cristais urinários e até a diabetes.

Complementos

Os complementos devem ser adicionados a uma das refeições do dia, no momento de servir. Eles são muito importantes pois evitam carências nutricionais e oferecem propriedades funcionais que colaboram com a boa saúde do seu filhote.

Azeite de oliva: 1 colher de chá para cães até 10kg, 1 colher de sobremesa para cães de 10kg a 25kg, 1 colher de sopa para cães acima de 25kg, diariamente

Óleo de Coco: 1 colher de chá para cães até 10kg, 1 colher de sobremesa para cães de 10kg a 25kg, 1 colher de sopa para cães acima de 25kg, diariamente

Iogurte Natural Integral: 1 colher de chá para cães até 10kg, 1 colher de sobremesa para cães de 10kg a 25kg, 1 colher de sopa para cães acima de 25kg, diariamente

Levedura de cerveja em pó: 1 pitada para cães até 10kg, 1 colher de café para cães de 10kg a 25kg, 1/2 colher de chá para cães acima de 25kg, diariamente (à venda em supermercados e lojas de produtos naturais)

Alho fresco: 1 lâmina (lasquinha bem fina), diariamente

Sal iodado: 1 pitada, semanalmente

Para facilitar :

Para ganhar tempo e evitar o trabalho de preparar todos os ingredientes da alimentação do seu cão diariamente, recomendamos que você prepare de uma só vez uma quantidade suficiente para alimentá-lo por vários dias, de acordo com o espaço que você tem disponível no seu freezer para manter a comida congelada. Basta armazenar tudo em porções individuais para um ou dois dias. Assim, durante os outros dias você só vai precisar tirar uma porção do freezer, deixar descongelando na parte mais baixa da geladeira (não deixe do lado de fora pois pode estragar, nem use o forno de microondas porque ele destrói os nutrientes dos alimentos), dividir em 2 refeições, acrescentar e servir. Apenas lembre-se que os complementos não podem ser congelados e devem ser adicionados apenas na hora de servir a comida ao peludo para que não percam suas propriedades.

Confira os textos da seção “Instruções” do nosso site para mais dicas de como se organizar para preparar a alimentação natural do seu peludo!

Dúvidas

Posso dar metade Alimentação Natural e metade ração?

Não. Acrescentar alimentos naturais à ração do seu pet pode ser benéfico, mas também pode causar desequilíbrios nutricionais. Ao acrescentar grande quantidade de carne à ração do seu animal, você pode interferir no equilíbrio ideal entre os minerais cálcio e fósforo, já que as carnes são ricas em fósforo. Já a adição de grande quantidade de determinadas verduras pode criar uma dieta rica em ácido oxálico, responsável pela formação de um tipo de cálculo urinário.

Misturar apenas alguns alimentos naturais à alimentação atual do seu pet fará com que ele não receba todos os benefícios da ração ou da dieta cozida. Se quiser muito fazê-lo, procure oferecer uma refeição composta apenas pela ração, e a outra refeição composta apenas por dieta cozida, seguindo a formulação que sugerimos ou uma sugerida por seu veterinário.

O ideal mesmo é que você tire um tempinho para ler as instruções e informações que nosso site oferece, e, uma vez que esteja se sentindo confiante, se organize para colocar uma dieta caseira cozida em prática na íntegra. E é claro: sempre contando com o acompanhamento do médico-veterinário do seu animal.

Bom apetite e uma lambida do Cachorro Verde!

Sites: www.cachorroverde.com.br/ www.gatoverde.com.br/

dietacozida_caes.pdf

guia_alimento_cru_gatos.pdf

Anúncios
Sem categoria