Peludo – Fantasiar ou não?

Todos nós já vimos algum cachorro fantasiado, de roupinha ou de chapéu.
O que você acha? Fofinho? Engraçado? Ridículo?
Será que o animal está gostando?

Somos todos diferentes e os animais também. Há os que gostam, aqueles que nem se incomodam e outros que detestam, fazem de tudo para retirar a fantasia ou até mesmo se transformam em estátuas.

O mais importante é respeitar seu animal.

Se ele parece gostar ou não se incomoda, certifique-se que a fantasia é segura. Ela não pode soltar pedaços de tecido ou botões que podem ser engolidos e causar uma obstrução gástrica ou intestinal – emergência veterinária no Carnaval, nem pensar!

O tecido também não pode ser muito quente e a fantasia não deve estar apertada – deve caber 2 ou 3 dedos entre ela e o corpo do animal.

No caso dos gatos, esqueça! Eles possuem a sensação tátil muito desenvolvida e não suportam nada sobre o corpo. Já passei por algumas situações em que o gato usava uma roupa (cirúrgica ou de inverno) e ficava absolutamente imóvel ou desconfortável rodando, pulando, andando de ré até alguém retirar a roupa dele.

Eu confesso que não gosto muito, eles ficam mais leves e confortáveis sem nada (já bastam os pêlos neste calorão!). Mas é claro que um adereço na cabeça ou no pescoço podem deixar o cão até prosa da sua beleza!

Se você e seu cão curtem o Carnaval fantasiados, divirtam-se!

Eete it.

Anúncios
Sem categoria