Chow-Chow nasce com coloração “panda” e faz sucesso em cidade no Paraná – KI FOFINHO ……

p distrair um pouco a cabeça…

27/06/201212h32

Chow-Chow nasce com coloração "panda" e faz sucesso em cidade no Paraná

O filhote de Chow-Chow "panda"

O nascimento de um filhote da raça Chow-Chow chamou a atenção da criadora da raça Rosymeire Baptista, que mora em Colombo, na região metropolitana de Curitiba (PR).

Isso porque o cachorrinho, que agora está com quatro meses de vida, tem uma coloração pra lá de exótica: os pelos do corpo são cinza enquanto o focinho e as patas são pretas, bem parecido com um panda.

Rosymeire divulgou as fotos do cãozinho numa rede social no domingo passado (24) e está fazendo um enorme sucesso não só na sua cidade, mas também em toda a web.

“Já recebi diversas propostas de compra. Inclusive estou negociando com uma pessoa do Piauí a R$ 3.000”, disse. Ainda segundo ela, o animal é raça pura, uma vez que os pais possuem pedigree e a média de preço de um filhote da raça Chow-Chow varia de R$ 800 a R$ 1.000.

O filhote é fruto do cruzamento de uma fêmea de pelo preto com um macho de coloração ruiva.

A criadora, que trabalha com a raça há dez anos, contou ainda que essa é a segunda vez que nasce um filhote da cor “panda” entre os seus animais. “Nos dois casos o pai era o mesmo. Acredito que ele é que tem o gene dessa coloração diferente”.

A única que não se conforma com a situação é a filha de Rosymeire. “Ela não quer que eu venda ele de jeito nenhum, mas não temos espaço aqui…”.

Veja Álbum de fotos

Tradutor: Do UOL, em Curitiba

Anúncios

Cão herói salva quatro gatinhos durante incêndio

Por Graziella Belliato (da Redação)

Leo, um caozinho adorável, arriscou sua vida para proteger quatro filhotes de gato de um incêndio na Austrália.

O incêndio aconteceu em uma casa, onde toda a família conseguiu escapar juntamente com outro de seus animais, exceto Leo, que se recusou a deixar o local para proteger os gatinhos.

Veja o vídeo:

As informações são da Panamericana Televisión.

Fonte: http://www.anda.jor.br/21/06/2012/cao-heroi-salva-quatro-gatinhos-durante-incendio

Uma lição animal…

HISTÓRIA VERDADEIRA

APÓS O TORNADO


A história começa quando os voluntários encontraram este pobre cão a quem deram o nome de Ralphie


Ralphie, assustado e esfomeado, juntou-se aos seus salvadores


Pensávamos que nada sobreviveria após isto…
mas estávamos enganados


Esta pequena ‘senhorita’ também sobreviveu à desgraça


Aqui está ela já acomodada no carro – assustada mas segura.


e eles já não estão sozinhos


Ficam amigos instantaneamente, confortam-se um ao outro no carro


Depois, mais dois beagles encontrados. E vem também este gato !


Um novo viajante para juntar à turma…
(nota: o gato entra direto para o banco traseiro, como que necessitando de aconchego… )
E agora, como é que isso vai funcionar???

Cães e o gato juntos???
(e lembrem-se: eles são todos estranhos uns aos outros)

Se a humanidade pudesse aprender lições tão valiosas como esta!
Lições de amizade instantânea – de paz e solidariedade.
De harmonia pela via do respeito mútuo, sem olhar a cor, raça ou religião!

Esses bichinhos nos dizem: ‘o que interessa é que estamos vivos e não estamos sós’.

Sim, é com certeza isso!

Por isso… viva, ame, ria.
A vida é um presente…
desembrulhe- o!

‘Chegará o dia em que os homens conhecerão o íntimo dos animais, e, neste dia, um crime contra um animal será considerado um crime contra a humanidade’. .
Leonardo da Vinci (1452-1519)

Acariciar um animal de estimação melhora a função imunológica

petrede acariciar cachorro Acariciar um animal de estimação melhora a função imunológicaEstudos recentes apontaram o que ajuda o organismo a melhorar seu sistema imunológico. Ter um animal em casa e acarinhá-lo durante 18 minutos aumenta a imuglobulina, anticorpos naturais do organismo contra gripes e resfriados. Os cientistas chegaram a conclusão que um simples toque de um ente querido no ombro traz um benefício semelhante à saúde.

De acordo com os estudiosos, a alegria e o riso provoca a liberação de substâncias químicas no cérebro que melhoram a função imunológica, protegendo o corpo dos micróbios invasores. O banho de sol por 20 a 30 minutos ao dia, antes das 10h da manhã e depois das 15h, também ajuda o sistema imunológico. Os raios solares estimulam a imunidade da pele e inibem a ação das bactérias.

Incluir sopas nutritivas no cardápio também contribui para afastar as bactérias do corpo. O alimento preserva a energia dos alimentos e mantém suas propriedades terapêuticas, facilitando a absorção dos nutrientes pelo organismo. A sopa, segundo os estudiosos, ajudará a manter em dia seu sistema imunológico.

Fonte: Corpo e Vida
Autor: Carolina Abranches
Imagem: Ilustração/Divulgação/Reprodução

http://blogs.jovempan.uol.com.br/petrede/acariciar-um-animal-de-estimacao-melhora-a-funcao-imunologica/?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+petrede+%28PetRede%29#.T9ecirBPtBp

Como é bom saber que tem alguém Te esperando em casa

Essas fotos estão ótimas !!!

Não é bom saber que alguém está te esperando em casa?

Ainda esconde a cara…se fazendo de coitado….kkkkk

Que eles são bonitos e fofinhos não há dúvida… mas será que são felizes?


Foto: Reprodução

Que eles são bonitos e fofinhos não há dúvida... mas será que são felizes?

Carine Cardoso*

Certamente você já parou em frente a uma loja que vende animais e ficou ali, admirando-os, vendo como são bonitos, exclamando "aaai, que fofos!". Todos já fizemos isso, ao menos quando crianças. Porém, de uns tempos para cá, o sentimento que me vem quando me deparo com animais colocados à venda é de tristeza. Resumindo: é deprimente! Animais privados de uma vida normal de acordo com as suas necessidades de idade e espécie. Privados de sol. Filhotes impedidos de correr e gastar energia. Pássaros amontoados uns sobre os outros, muitas vezes com as gaiolas sujas. Enfim: são coelhos, cachorros, gatos, pombos, galinhas e outras aves (exóticas ou não), uma enorme variedade de escolhas para o "freguês".

Acho que, em vez de pararmos em frente a suas gaiolas, exclamarmos o quanto são bonitinhos e fofinhos, deveríamos fazer a seguinte pergunta: "será que estão felizes?". A resposta parece óbvia… É difícil estarem felizes, sem poderem exercer seu comportamento natural e, como já foi citado, sem receberem sol adequadamente, sem fazerem exercício…

Outro absurdo são aqueles peixinhos que as crianças ganham "de brinde" em feiras de animais. A maioria sequer tem aquário em casa, vão criar onde, dentro de um copo? Os coitados dos peixes não devem durar nem dois dias. Isso sem falar nas compras impensadas, feitas por impulso. O cãozinho fofo e peludinho que é dado como "presente de Natal" e que alguns Natais depois já está atirado num canto, pois as crianças enjoaram de brincar com ele…

Comprar animais, por si só, apenas estimula um comércio que vê os bichos como máquinas de procriação, que, quando não são mais "úteis", são descartados. Escutei em uma aula a expressão "vida útil de uma vaca"… E eu achava que quem tinha vida útil eram lâmpadas e pilhas… Lógico que também existem criadores sérios, mas a maioria se importa apenas com o lucro, isso não é segredo para ninguém.

Muitos animais poderiam escapar da morte nos CCZ’s (Centros de Controle de Zoonoses) se, ao invés de comprar um cachorro, você adotasse um. A espécie é a mesma, incrível, apesar de tantas diferenças em formas, cores e tamanhos. O amor que oferecem também é o mesmo e, além de tirar um bichinho das ruas, você estará evitando que outros, os de raça, sejam colocados para reproduzir e gerar "crias" como se fossem máquinas.

Então deixo aqui a sugestão: da próxima vez em que você passar por uma loja de animais, tente colocar-se no lugar deles. Imagine-se ali, preso 24 horas por dia, enxergando o movimento das pessoas e dos carros do outro lado da calçada, e sem poder sair. Uma "mercadoria" à espera de comprador. E, em vez de admirar sua beleza e fofura, pergunte-se: será que estão felizes?

*Bióloga e graduanda em Medicina Veterinária

http://www.jornalagora.com.br/site/content/noticias/detalhe.php?e=5&n=3419

Garoto é homenageado por ONG após salvar cão que estava sendo agredido por crianças

Por Patrícia Tai (da Redação)

Foto: Wellington/SPCA

A ONG internacional SPCA (Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais) pretende homenagear um garoto de 12 anos da Nova Zelândia que salvou um cão pequeno que estava sendo atacado por outras crianças, conforme reportagem da TVNZ.com. As informações são do Huffington Post.

O garoto Damon Boyer Marwood estava voltando da escola quando ouviu um animal gritando e seguiu os sons que o levaram a uma cena perturbadora: um grupo de meninos estavam chutando uma pequena cadela mestiça de Terrier e batendo nela com um taco de baseball.

Damon deu uma bronca nos meninos, pegou a filhote e a levou para a casa de um vizinho, de onde chamaram a SPCA. Funcionários da ONG foram capazes de localizar a tutora, pois a cachorra tinha um microchip com a identificação de seu registro. A tutora quis conhecer Damon e agradecê-lo pessoalmente por sua boa ação: “Quero agradecer de todo o coração, quero ver o seu rosto”, disse Sosefina Leota à NZTD.com.

A SPCA está investigando o incidente mas disse que os garotos provavelmente não responderão judicialmente por serem menores de idade.

“Por causa da idade, não há muito que possamos fazer judicialmente, mas isso reforça a importância de haver educação às crianças em assuntos como este”, disse a inspetora da SPCA na cidade de Wellington, Kaycee Polkinghorne, em uma declaração por escrito, de acordo com a ONG Life With Dogs. “Precisamos nos perguntar o que faz com que eles pensem que este seja um comportamento aceitável”, disse Kaycee.

A inspetora disse à Life With Dogs que espera que atitudes como a do garoto Damon inspirem outras crianças a também partirem para a ação em defesa dos animais.”Eu só espero que haja mais crianças lá fora dispostas a defender o que é certo e que não tenham medo de dizê-lo”, disse ela.

De acordo com a Fairfax NZ News, a SPCA planeja conceder a Damon Boyer Marwood um prêmio de bravura.

http://www.anda.jor.br/06/06/2012/garoto-e-homenageado-por-ong-apos-salvar-cao-que-estava-sendo-agredido-por-criancas