População denúncia homem que agredia cadela com um facão em Junqueiro

Contudo, com legislação brande, acusado assinou um termo circunstancial e foi solto. Cadela ficou ferida, fugiu e ainda não foi encontrada

02/03/2012 08:33

A divulgação a cerca da Lei 9.605/98 que torna crime qualquer tipo de violência contra os animais, tem surtido algum efeito em Alagoas.

Prova disso, aconteceu no final da tarde desta quinta-feira (1º), no municipio de Junqueiro, distante 117km de Maceió, onde, após denúncias da população, um homem foi detido pela polícia acusado de agredir a sua cadela a golpes de facão.

A população ficou abismada e assustada com tamanha crueldade e acionou a Grupamento da Polícia Militar do municipio que deteu o acusado, identificado como José Egnaldo Santos Silva, 29 anos, residente da Rua Campo Velho, no bairro do Retiro.

A PM fez valer o Art. 32 da Lei de Crimes Ambientais 9.605/98, que diz que é crime “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos” e prendeu o acusado, contudo, com a frouchidão da Lei, José Agnaldo foi solto após assinar o termo circustancial.

"É bom denunciar, pois ao menos ele [o agressor] fica com medo. Mas sinceramente nunca dá em nada. No máximo o agressor vai ter que pagar cesta básica, e o animal? Nós precisamos urgentemente de uma mudança na legislação existete e da criação de uma Delegacia especializada em crimes ambientais", disse Luceli Mergulhão, voluntária que lida com os direitos dos animais em Maceió.

A cadela, mesmo ferida, fugiu das agressões do seu dono e até o momento não foi encontrada.

Imagem inline 1

Fonte : http://primeiraedicao.com.br

Anúncios
Sem categoria