Cuidados com os peludos no tempo quente e seco!

Mais uma ótima dica da Mãe de Cachorro – Ana Corina

Post publicado pela primeira vez em 20/setembro/2011.

Turma, como o Brasil inteiro está sofrendo com o calor, vale reler este texto, ok?

Leia também: Você sabe o que é hipertermia e como ela pode afetar os cães?

Brasília está há 100 dias sem chuva! A notícia me deu vontade de fazer um post com dicas sobre como cuidarmos melhor dos peludos em climas secos e quentes, pois eles sofrem muitas vezes até mesmo mais do que nós. Imagine ter pernas mais curtas e estar muito mais próximo do calor que sobe do solo e ainda ter o corpo inteirinho coberto por pelos! Como sempre, cães e gatos braquicéfalos sofrem mais e podem até morrer, como aconteceu com o pug Santiago após uma viagem aérea onde ficou horas sem os cuidados necessários para manter a temperatura corporal equilibrada. Espero que seja útil!

Saiba o que é normal

  • Gengivas devem ter um cor rosada e saudável: pressione gentilmente um dedo contra a gengiva do cão ou gato e a cor normal deve voltar em dois segundos.
  • Pets sofrendo de ataque cardíaco apresentam gengivas de um vermelho intenso.
  • Cães, gatos e até aves ofegam para manter suas temperaturas corporais. Fique alerta se seu pet começar a fazer barulho ao inalar/expirar ou, pior ainda, caso ele apresente dificuldade para respirar (como mostra o vídeo do pobre Santiago, que morreu pouco depois).

Primeiros sinais de superaquecimento

  • O animal ofega de maneira muito rápida;
  • Seus olhos ficam apáticos e sem vida;
  • Ele começa a babar, a agir de maneira confusa e parece procurar a própria sombra, fica inquieto, andando e tentando se ajeitar e deita-se com as pernas traseiras abertas para trás, como um sapo (veja a foto). Esta posição pode causar problemas nas juntas e provocar estresse muscular.

Dicas para refrescar seu peludo

  • Mantenha bacias com água pela casa (embaixo dos móveis, se quiser evitar tropeções e água por todos os lados) para aumentar a umidade do ar.
  • Você também pode adicionar gelo às bacias de água.
  • Aliás, oferecer cubos de gelo aos peludos é uma boa, pois é uma brincadeira que no fim os mantém mais hidratados (funciona melhor com cachorros). Assista ao vídeo do “brinquedo petisco” no fim deste post.
  • Se possível, use umidificadores de ar nos cômodos onde seu peludo circula.
  • Água limpa e fresca em abundância para os peludos não preciso nem lembrar, né?
  • Casinhas sob o sol? Nunca, nem no inverno! Casinhas devem estar sempre sob a sombra, protegidas ao máximo de chuva e vento.
  • NUNCA deixe seu cão ou gato sozinho no carro parado, mesmo que sob a sombra. A temperatura dentro dos veículos pode subir rapidamente e ser fatal.
  • Bote uma toalha úmida (não encharcada!) por cima do seu cão, mas tenha o cuidado de garantir que depois ele ficou bem seco, porque pelo e pele úmidos são um prato cheio para fungos e bactérias. Vejam que amor a Pink com sua toalhinha, se refrescando no calor de Nova York!
  • Não submeta seu cão a atividades físicas em horários mais quentes e nem por longos períodos.
  • Se você tem cães e gatos de focinho curto, encurtado ou achatado, clique aqui, pois eles precisam de cuidados redobrados.
  • Mantenha seus pets PELADOS e considere tosas de verão (nunca tão baixa a ponto de deixar a pele aparecendo, ok?), mas converse com um bom tosador, porque algumas pelagens possuem um isolamento que mantém os animais refrescados.
  • Cuidado com choques térmicos! Não enfie seu cachorro subitamente na água gelada. Volte à dica da toalha e vá acostumando o corpo dele à nova temperatura, só depois dê o banho completo.
  • Cuidado com as patas: se o chão está quente para você andar descalço, estará tão quente quanto para as patas dos peludos!
  • Atividades na grama são bem-vindas.
  • Sua casa tem muitos tapetes? Hora de deixá-los de lado para refrescar o ambiente e oferecer mais superfícies geladinhas para os peludos esfriarem a barriga!
  • Escove seu pet com regularidade, já que a escovação estimula a produção das glândulas sebáceas presentes nos pelos, o que evita o ressecamento da pele.
  • Converse com seu veterinário sobre a possibilidade de fazer nebulização em seu amigo de patas.
  • Ar-condicionado refresca, mas também pode ressecar muito o ar. Se for o caso do seu, abuse das bacias de água ou dos ventiladores.
  • Tem dinheiro pra investir? Existem camas e outros produtos “refrescantes” para cães, clique aquipara conhecer alguns!!! E aqui também (achei tão legal!).
  • DICA TOP: uma maneira simples e fácil de resfriar camas é congelar garrafas pet com água dentro, enrolá-las em uma tolhas e colocá-las nas camas dos peludos!
  • Descobri até ventilador para caixas de transportes, vejam acessando este link!

http://www.maedecachorro.com.br/2012/03/cuidados-com-os-peludos-no-tempo-quente-e-seco.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+MaeDeCachorro+%28M%C3%A3e+de+Cachorro+Tamb%C3%A9m+%C3%A9+M%C3%A3e%21%29

Anúncios
Sem categoria