Dúvida do leitor: Adotei um cão com muito medo de pessoas, e agora?

Esta situação acontece não só com adotantes, mas também com protetores e outras pessoas que trabalham com resgate de cães vítimas de maus-tratos. A minha Javinha mesmo é um exemplo disso. Só que teve a sorte de ser retirada do canil da Prefeitura por uma protetora que a colocou em uma hospedagem onde ficava solta dentro de casa, o que a socializou rapidinho. Mas vários dos seus parentes, resgatados com ela, ainda estão à espera de adoção na Diretoria de Bem-Estar Animal aqui de Floripa por que sequer deixam-se tocar para ganhar carinho, tamanho o trauma que passaram.

Leia também: Dúvida do leitor: Como resgatar um cão que está arisco e fugindo?

Raphaele Lessa: Oi querida ta boa? Preciso de ajuda..adotei uma cadelinha hj e esla é MUITO medrosa, ela nao sai de debaixo da mesa, muito arisca e assustada. Estou triste pq parece que estou fazendo mal para ela…vc me indica alguma coisa para ela perder um pouco esse medo e ve que todos aqui em casa estão cheios de amor pra dar :)

Quem responde é a querida Cassia Santos, do Cão Amor!

Olá, leitora! Faltaram algumas informações em seu relato que poderiam auxiliar uma melhor compreensão dos motivos que podem levar a cadelinha a estar agindo assim, como, por exemplo: onde foi adotada? Estava há quanto tempo neste local? Os antigos responsáveis por ela relataram alguma experiência traumática pela qual tenha passado? Qual a idade dela?

De qualquer forma, como se trata claramente de um comportamento de medo excessivo, seguem algumas dicas que poderão auxiliá-la a deixar a cachorrinha mais confiante:
– a primeira coisa a fazer é iniciar um treinamento que permita ao cão associar a presença de pessoas a coisas positivas. Você pode fazer isto jogando algum petisco ou comidinha bem apetitosa para ela sempre que se aproximar, sem precisar ficar olhando para ela e chamando-a. Apenas observe se ela sai da “toca”, mesmo que depois de algum tempo, e pega o petisco;

– se o apetite dela estiver dentro da normalidade, ela irá pegar os petiscos e, à medida que você notar que ela está ficando mais confiante e buscando mais rapidamente a gulosiema, pode começar a tentar jogar de longe e ficar esperando (também a uma certa distância), que ela venha pegar;

– você só deve avançar na aproximação quando ela demonstrar confiança e nenhuma das reações de medo, como colocar o rabo entre as pernas, salivação excessiva, busca de um esconderijo e até tentativas de agressão;
– procure fazer esses treinos em locais onde ela costuma ficar e se sentir bem, cuidando para que não haja barulhos em excesso nem muitas pessoas ao mesmo tempo. Aliás, o ideal seria que uma pessoa por vez fizesse esse treino, para depois começarem a aumentar em número, sempre observando se a cadelinha está tranquila;

– nunca, jamais, force um contato, nem corra atrás dela ou agarre-a para dar-lhe colo. Essas atitudes farão o medo aumentar ainda mais! Ela precisa querer vir até você, com confiança;
– a cachorrinha pode demorar meses até se sentir confiante perto de humanos. Tenha paciência, este é o segredo para qualquer treino de modificação comportamental.

Caso essas dicas não funcionem, procure o auxílio de um profissional especializado em comportamento canino para te auxiliar nesta aproximação.
Espero ter ajudado! Um abraço!

Cassia Santos

http://www.caoamor.blogspot.com/

http://www.maedecachorro.com.br/dvida-do-leitor-adotei-um-co-com-muito-medo-de-pessoas-e-agora.html?utm_source=feedburner&utm_medium=email&utm_campaign=Feed%3A+MaeDeCachorro+%28M%C3%A3e+de+Cachorro+Tamb%C3%A9m+%C3%A9+M%C3%A3e%21%29

You are subscribed to email updates from Mãe de Cachorro
Anúncios
Sem categoria