Ontem foi dia de São Roque, o santo cachorreiro!

Estampa con medalla foto - san roqueEm 2007, descobri que dia 16 de agosto é o dia de São Roque e agora tem ano que eu lembro dele em agosto ainda, tem ano que só lá por dezembro, tsc. tsc. tsc.

Se quem é cachorreiro já curte São Francisco de Assis, rodeado de aves e geralmente com um cervo aos pés, São Roque então é um colírio para os olhos, já que tem junto a si sempre a figura de um cachorro. Não sou católica, mas se tem cachorro no meio, eu gostoooo! Citando meu post de 2007:

Resumindo: São Roque, nascido provavelmente em 1.295, herdou uma boa fortuna ainda jovem e logo a distribuiu entre os pobres e enfermos e, livre de vínculos, seguiu em peregrinação a Roma. Ao cuidar de leprosos, contagiou-se com a doença e foi obrigado a isolar-se em um bosque, onde recebia a visita de um cão, que todos os dias lhe trazia um pedaço de pão. O dono do bosque, um homem muito rico, um dia resolveu seguir o cão e descobriu São Roque, converteu-se e ajudou a partir de então a causa de São Roque.
Não vou entrar nos detalhes da santidade da figura de São Roque.
O que basta é sua vida, de homem dedicado a viver o mandamento "Ama a teus próximos como a ti mesmo".
Qualquer pessoa que viva desta maneira, em qualquer época, merece nossa admiração e respeito, acreditemos no que for.
Só que para mim, o que chama a atenção não é só a pureza de caráter e boa vontade do personagem São Roque e sim a devoção e amor do cão, que o ajudou quando estava sozinho e necessitado.
Por mais lenda que haja na história toda, não havia necessidade alguma de inventar a figura do cão. São Roque nem ao menos padroeiro dos animais ou dos cães é. E conhecendo mil histórias mais da dedicação destes animais maravilhosos aos humanos, tomo mais esta como exemplo do quanto temos a aprender com um ‘simples animal irracional’.

Leia mais: Já conhece a história de São Roque e do cachorro que o ajudou?

Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe.

Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.

Anúncios

Vai se mudar? Hora de se preparar para levar o peludo junto! – Parte 2


Leia também: Vai se mudar? Hora de se preparar para levar o peludo junto! – Parte 1

Antes da mudança

  • Prepare seu cão para a mudança algumas semanas antes dela acontecer. Empacote as coisas ao longo do tempo e tente manter a rotina normal do seu cão. Caso você não use ainda, compre/empreste/aluguel uma caixa de transporte (crate) e comece a acostumá-lo com ela. Acostume-o com a caixa de transporte bem antes da mudança, ela será seu local seguro no novo lar.
  • Apare as unhas do seu cão para evitar que ele as prenda na grade da caixa de transporte ou em algum momento durante a mudança.
  • Assim que você souber seu novo endereço, atualize os dados do microchipe e da placa de identificação do seu peludo e use as duas placas juntas, com os dados antigos e novos, por algum tempo.

Durante a mudança

  • No dia da mudança deixe seu cão com água e comida em um local seguro e tranquilo, de onde ele não possa escapar, como um banheiro.
  • Coloque um aviso bem grande na porta dizendo “NÃO ENTRE” e assegure-se de que amigos e profissionais da mudança saibam que não podem abrir o cômodo onde o cão está.
  • Escolha alguém da família para ficar responsável pelo cão durante o dia, vendo se ele precisa de algo (como sair para fazer xixi, se for um cão que só usa o quintal como banheiro).
  • Mantenha fotos recentes e boas do seu cão, para o caso dele se perder (toc. toc. toc.!).

Viajando de carro

  • Se vocês vão de carro para a nova residência e seu cão já está acostumado a passear, é interessante que ele acostume-se a ficar dentro da caixa de transporte ou usando o cinto de segurança (específico para cães, vendido em pet shops e agropecuárias). Não deixe que seu cão bote a cabeça para fora da janela do carro.
  • Caso seu não não goste de andar de carro, consulte seu veterinário de confiança para pegar a indicação de um educador canino ou sobre a possibilidade de medicá-lo para que o estresse da viagem não seja tão grande. Nestes casos o melhor é manter o cão na caixa de transporte, tendo cuidados extras nas paradas para ele fazer xixi/cocô.
  • Mantenha-o na guia mesmo dentro da caixa de transporte e segure-a bem antes de tirá-lo dela.
  • NUNCA deixe seu cão dentro do carro parado, mesmo que o dia não esteja quente, pois a temperatura dentro do carro pode subir rapidamente, podendo até matá-lo.
  • Um cachorro sozinho dentro de um carro é um prato cheio para ladrões de animais de estimação, cada vez mais comuns.
  • NUNCA deixe seu cão na parte de trás de caminhotes, carretas, vans etc. Além dele poder se machucar durante a viagem, pode morrer enforcado ao tentar pular para ir atrás de você quando estacionarem.


Prefira este tipo de trava. Se o cão for grande, deve haver uma trava em cada extremidade da porta.

Viajando de avião

Leia também: Vai se mudar? Hora de se preparar para levar o peludo junto! – Parte 1 –> Há dicas específicas de viagem neste post, com informações completas do portal Turismo 4 Patas

  • Viajar com um cachorro de avião requer planejamento antecipado. Tente não usar este meio de viagem a menos que seja absolutamente indispensável.
  • Você precisa conversar com seu veterinário de confiança e com a companhia aérea para saber que documentos/procedimentos precisará providenciar.
  • Mantenha a segurança do seu cão como prioridade máxima e adquira/empreste/alugue uma caixa de transporte que seja certificada para viagens aéreas.
  • Se o peludo for pequeno, faça o possível para levá-lo com você durante o voo. Programe-se com antecedência, não esqueça!
  • Descubra se a cia. aérea que você escolheu:
  • Tem alguma restrição sobre transporte de cães (como não voar cães braquicéfalos, por exemplo)
  • Tem alguma exigência especial de saúde animal ou imunização
  • Exige algum tipo específico de caixa de transporte
  • Se seu cão precisar voar como carga viva:
  • Use voos diretos, sem escalas
  • Prefira voos noturnos para evitar temperaturas muito altas enquanto o peludo espera no embarque/desembarque
  • Viaje no mesmo avião!
  • Certifique-se de que a área onde ele viajará tenha temperatura controlada e seja pressurizada

Texto feito/traduzido a partir das dicas de mudança da PetCo.
Aguarde:
Como acostumar seu cão ao novo lar!

Este artigo pertence ao Mãe de Cachorro Também é Mãe.

Plágio é crime e está previsto no artigo 184 do Código Penal.
1KZJdZz_YbQ?utm_source=feedburner&utm_medium=email

CASTRAÇÕES GRATUITAS NO RJ ! AGENDE!! DIVULGUE!!!

Esterilização gratuita de cães e gatos
A Prefeitura do Rio oferece esterilização gratuita de cães e gatos.

O serviço é para tentar diminuir a superlotação de animais abandonados nos abrigos.
Pelo programa Bicho Rio, a Secretaria Especial de Promoção e Defesa dos Animais faz o cadastramento dos cães e gatos.

A cada semana, são feitas 900 cirurgias. Os centros cirúrgicos ficam no Catete(Zona Sul);
em Realengo, Guaratiba e Praça Seca (Zona Oeste); em Coelho Neto e Vicente de Carvalho (Zona Norte)
e no Campo de Santana (Centro).

É preciso levar identidade e comprovante de residência, e cada pessoa só poderá agendar um animal por semana.
Os animais precisam ter entre 6 meses e 6 anos, não estar no cio nem amamentando.

O atendimento será feito diretamente nos centros, de 8h a 17h, com exceção da unidade de Vicente de Carvalho,
na qual o agendamento é por telefone (2293-1791), das 9h às 17h.

ONDE LEVAR SEU ANIMAL
CENTRO: Campo de Santana.

BONSUCESSO
Avenida Brasil, esquina com a Rua Teixeira Ribeiro (próximo à Passarela 9).

COELHO NETO
Praça Virgínia Cidade (próximo ao metrô).

GUARATIBA
Fazenda Modelo — Estrada do Mato Alto 5.620.

JACAREPAGUÁ
Praça Seca (em frente ao banco HSBC).

LARGO DO MACHADO
Na praça, em frente à cabine da PM.

REALENGO
Praça Padre Miguel, em frente à Igreja Nossa Senhora da Conceição.

VICENTE DE CARVALHO
Largo de Vicente de Carvalho — Avenida Pastor Martin Luther King Júnior (próximo à Estação Vicente de Carvalho do metrô).

Para responder a esta mensagem, clique aqui: http://redebichos.ning.com/profiles/message/listInbox?xg_source=msg_mes_private