RIO DE JANEIRO 1 Grande dia de controle de carrapatos em caes

De: Camilla Viana camillaviana@veterinariainstinto.com.br

Olá!
Obrigada pela atenção.
Na verdade, continuamos precisando de TUDO, pois apesar dos nossos esforços em divulgar, ninguém pôde ajudar de nenhumas forma. Só conseguimos mesmo a doação da Praxedes ( 4 frascos de Rompum). Continuamos precisando das outras coisas: Ketamina, fio mononylon 2,0, coleiras.

Contudo, estamos organizando um evento no próximo sábado dia 16/04, para conseguirmos a verba necessária para comprar o material.
Trata-se do " 1° Grande dia de controle de carrapatos em cães". Será realizado na minha Clínica, a Veterinária Instinto, situada na Rua dos açudes, 572, em Bangu.

Vamos aplicar carrapaticida tópico nos cães, e cobraremos apenas R$ 10,00 pela aplicação. O que arrecadarmos, será usado para a compra do material.
Sei que a Clínica fica distante, mas a causa é nobre, e se puder comparecer, ou ao menos divulgar, serei muito grata. Afinal, contamos com a solidariedade daqueles que amam e se ppreocupam com os animais.

Por favor, DIVULGUE!
Obrigada pelo apoio.
Camilla Viana
Médica Veterinária
camillaviana@veterinariainstinto.com.br

Tel: 21 3468-4303

Anúncios

Luisa Mell estreia no proximo domingo na TV Gazeta

Luisa Mell estreia no próximo domingo na TV Gazeta

Luisa Mell participa de gravação para o programa ‘Estação Pet’

Foto: Divulgação

A apresentadora comemora sua primeira gravação para o programa, ao lado da equipe

Foto: Divulgação

No próximo domingo, dia 17 de abril, a partir das 19h, estreia na programação da TV Gazeta o programa ‘Estação Pet’. Apresentado por Luisa Mell, o programa será ao vivo e trará pautas focadas no universo animal. Dentre as principais atrações do programa estão a investigação de maus tratos, o resgate de animais feridos ou abandonados, entrevistas com veterinários, além de curiosidades.

Semanalmente, Luisa terá a companhia do simpático vira-lata Jaimão, além da presença de convidados em estúdio para a discussão de temas que estão em evidência no universo pet. “Teremos especialistas para essas discussões. Queremos mostrar tudo o que acontece no mundo pet, oferecer temas de interesse para a população, sem criar polêmicas, mas mostrando opiniões diferentes sobre um mesmo assunto”, explica o diretor Cristiano Mendes.

No programa de estreia, será possível conhecer alguns quadros do programa, como ‘Operação Resgate’, em que Luisa e sua equipe de produção buscam animais abandonados ou feridos, oferecem tratamento e colocam para posterior adoção no próprio programa. O primeiro personagem será um pitbull resgatado no bairro de São Miguel Paulista, em São Paulo , que já matou quatro cães e feriu um gato. Em linguagem de documentário, o quadro terá cerca de dez minutos de duração. De acordo com Luisa, o objetivo é mostrar que é possível ter animais de qualquer raça, desde que se ofereça bastante carinho.

Os telespectadores que quiserem participar do ‘Estação Pet’ poderão enviar suas mensagens pelos perfis do programa e da apresentadora Luisa Mell nas redes sociais, como o Twitter (@luisamell) e Facebook, pelo blog da apresentadora: http://luisa.mell.blog.uol.com.br/ e pela página do programa na Internet: www.tvgazeta.com.br/estacaopet, que entrará no ar logo após a estreia do programa.

Para a estreia, o ‘Estação Pet’ contará com uma plateia Vip, formada por convidados da emissora e da apresentadora, que trarão consigo seus animais. O programa vai ao ar vivo no dia 17 de abril, às 19h.

Confira à chamada de estreia do ‘Estação Pet’.

TOXOPLASMOSE

Amigos,

Não assisto à novela em questão, mas já sei que o alarde é nacional!!! Devido à falta de informação científica, mais uma vez um fato infeliz acontece, e o nosso temor é o abandono cada vez maior de gatos!! Venho contribuir através de um texto, escrito por mim e por uma colega, para o Correio do Povo de março de 2010. Podem usar e abusar do texto, desde que citem as autoras.

Beijo a todos,

dra. Claudia Batistella Scaf- AMANTE DOS GATOS!!!!!

TOXOPLASMOSE: O MAIOR PERIGO ESTÁ ONDE VOCÊ NEM IMAGINA

A toxoplasmose é uma zoonose (doença transmitida dos animais aos homens) causada por um protozoário chamado Toxoplasma gondii. Infelizmente, não faz parte da rotina médica o atendimento de zoonoses, mas para nós, médicos veterinários, é muito comum. Nós lutamos todos os dias para derrubar o mito de que o gato é grande vilão da toxoplasmose; queremos mostrar à população como realmente acontece a transmissão. Realmente, não se pode negar, o Toxoplasma Gondii é um protozoário que tem seu ciclo de vida em diversos carnívoros, mas somente no felino ele é capaz de completá-lo e infestar o meio ambiente. Mas há um caminho longo e cheio de barreiras para que uma pessoa adquira a doença diretamente do injustiçado gato. Em primeiro lugar, não são todos os felinos que tem predisposição para fazer a doença, mas somente aqueles que ingerem carne crua ou mal assada ou que são caçadores (baratas, ratos,etc.). Para que ocorra transmissão para o gato, é necessário que o este coma a carne que contenha os cistos do toxoplasma. Na maioria, são animais que tem acesso à rua e que estão com seu sistema imune comprometido. Estima-se que apenas 1%-UM EM CEM!- da população felina albergue o protozoário. Em segundo lugar, o gato, se estiver contaminado, só elimina o parasito nas fezes durante 15 dias e apenas uma vez em toda a sua vida. Geralmente esta eliminação ocorre 10 dias após ter se infectado. Em terceiro lugar, para ocorrer a contaminação de pessoas a partir das fezes do gato, é necessário que estas fezes fiquem no ambiente por, NO MÍNIMO, 48 horas, e que depois sejam ingeridas ; caso contrário, o ciclo não se completa! Os gatos possuem o hábito de limpar-se, não deixando restos de fezes na pelagem, e enterram seus excrementos. Porém, mesmo que não se limpem, já há estudos mostrando que não há viabilidade de infecção caso hajam fezes grudadas no pêlo do animal. A possibilidade de contaminação do proprietário do gato pelo próprio gato é mínima ou inexistente. Acariciar um gato e tê-lo como animal de companhia não representa perigo. Mordidas ou arranhões do gato também não transmitem toxoplasmose. O mais comum é que a doença seja adquirida via ingestão de carnes mal cozidas, e também pela ingestão de verduras e legumes mal lavados e falta de higienização das mãos após o manuseio com terra. Tendo em vista o supracitado, é por isso que há um alto índice de toxoplasmose em Portugal, pelo alto consumo de embutidos (leia-se sem cozimento), e também em Erechim, que é o lugar com maior índice de toxoplasmose no planeta, pelo alto consumo de carne suína mal cozida. Ademais, somente pessoas imunodeficientes ou as mulheres grávidas que nunca tiveram contato com o parasito (leia-se sem formação de anticorpos) formam o grupo de risco. Se fizermos sorologia numa determinada população, a maioria será positiva para toxoplasmose, não pelo fato de terem a doença, mas sim porque, em algum momento da vida, houve contato com o cisto do parasito e o corpo produziu anticorpos, e estes anticorpos permanecem para o resto da vida.

Portanto, que fique bem claro que beijar, abraçar, dormir com gatos NÃO LEVA À TRANSMISSÃO DA TOXOPLASMOSE! A prevenção da toxoplasmose se dá com boas práticas de higiene, tais como limpar a caixa de areia dos felinos diariamente, não ingerir alimentos crus ou mal-cozidos sem prévio congelamento por 48 horas, não ingerir leite in natura e embutidos não fiscalizados, limpar cuidadosamente qualquer material que entre em contato com carnes cruas, e fazer uso de luvas ao realizar jardinagem. Além disso, evite que seu gato tenha acesso á rua e, é claro, o animal deve ser vacinado, desverminado e examinado regularmente por um médico veterinário para que se evite qualquer doença. Na dúvida? Faça uma sorologia, sua e do seu felino, para toxoplasmose . E por favor, não abandone seu animal de estimação!

Dra. Claudia Batistella Scaf- CRMVRS- 7664- claudiascaf@yahoo.com.br

Dra. Camila Zinn Arend- CRMVRS 8137- camilaarend@terra.com.br

Um amigo perguntou ao Chico qual o animal mais evoluIdo espiritualmente e dele anotou a resposta

1.1.1.a%20menino.jpg

Um amigo perguntou ao Chico qual o animal mais evoluído espiritualmente e dele anotou a resposta:

– É o cão. O cão desperta muito amor e é modelo de fidelidade. As pessoas que amam e cultivam a convivência com os animais, especialmente os cães, se observarem com atenção, verificarão que os vários espécimes são portadores de qualidades que consideramos quase humanas, raiando pela prudência, paciência, disciplina, obediência, sensibilidade, inteligência, improvisação, espírito de serviço, vigilância e sede de carinho, infundindo-nos a idéia de que, quanto mais perto se encontram das criaturas humanas, mais se lhes assemelham, preparando-se para o estágio mais próximo da hierarquia espiritual.

Segundo o iluminado Espírito Emmanuel os animais são nossos parentes próximos, com sua linguagem, seus afetos e sua inteligência rudimentar.

Chico Xavier respondendo a uma pergunta sobre os animais, disse:

– Nossos benfeitores espirituais nos esclarecem que é preciso que todos nós consideremos que os animais diversos, a nos rodearem a existência de seres humanos em evolução no planeta Terra, são nossos irmãos menores, desenvolvendo em si mesmos o próprio princípio inteligente.

Se nós, seres humanos já alcançamos os domínios da inteligência desenvolvendo agora as potências intuitivas, eles, os animais, estão aperfeiçoando paulatinamente seus instintos na busca da inteligência da mesma maneira que nós humanos aspiramos alcançar algum dia a angelitude na Vida Maior, personificada em nosso mestre o Senhor Jesus, eles, os animais aspiram ser num futuro distante homens e mulheres inteligentes e livres. Assim sendo, nós podemos nos considerar como irmãos mais velhos e mais experimentados dos animais.

Deus outorgou aos homens a condição e proteção de nossos irmãos mais novos, os animais.

E o que é que esta humanidade tem agido em relação aos animais nos inúmeros séculos de nossa história?

Porventura nós, os homens, não temos nos transformado em algozes dos animais ao invés de seus protetores fiéis? Quem ignora que a vaca sofre imensamente a caminho do matadouro? Quem duvida que minutos antes do golpe fatal os bovinos derramam lágrimas de angústia? Não temos treinado determinadas raças de cães exaustivamente para o morticínio e os ataques? Que dizermos das caçadas impiedosas de aves e animais silvestres unicamente por prazer esportivo? Que dizermos das devastações inconseqüentes do meio ambiente?

Tudo isto se resume em graves responsabilidades para os seres humanos. A angústia, o medo e o ódio que provocamos nos animais lhes alteram o equilíbrio natural de seus princípios espirituais.

A responsabilidade maior recairá sempre nos desvios de nós mesmos, que não soubemos guiar os animais no caminho do Amor e do Progresso, seguindo a Verdade de Deus.