Desabafo de um cão

SE EU PUDESSE FALAR…cao_abandonado14.jpg

Não passe tão indiferente só porque eu não sou gente, só porque não sei falar.
Também sou um ser vivente, sinto as dores que você sente, mas não posso me expressar.

Sou um bicho abandonado, pela vida maltratado, quase sempre escorraçado, até mesmo apedrejado!

Vivo sedento e faminto, ninguém quer saber o que sinto!
Se fico doente e triste vejo logo um dedo em riste.
E vem a sentença fatal:
-Melhor matar este animal!
-Ele deve estar raivoso!

Para sua comodidade vive dizendo inverdade, fazendo muita maldade, seu mentiroso.

Mesmo que esteja raivoso, já foi descoberta a vacina.
Mas para a sua raiva humana, ainda não existe remédio, nenhuma medicação, com toda sua evolução, na história da medicina!

Você mata o próprio irmão, faz guerras assalta, mata com ou sem razão, às vezes por ambição!

É bem pior que eu, que chamam de vira-lata!

Olhe bem pro meu semblante:
-Estou triste, apavorado, pois, a qualquer instante, posso ser sacrificado!

Mas você não se importa nem com o seu semelhante!
-Você sim, está doente, egoísta, indiferente.

Mas se algo ruim lhe acontece logo lembra que há Deus, chora, reza e faz prece…

mas Deus só ajuda aquele que de todos se compadece.

Lembre-se do que escreveu São Francisco de Assis:

-Quem maltrata um animal jamais poderá ser feliz!

Desconheço a autoria

Anúncios
Sem categoria

2 comentários sobre “Desabafo de um cão

  1. se eu tivesse uma fazenda ou um sítio – pegaria todos os animais ababdonados.
    Nas cidades – nas estradas – em locais públicos – praças – ruas – e até nos cemitérios – O QUE ELES PENSAM É O QUE EU SINTO –
    para não morrer de sede – tomo água de esgoto ou chuva (quando chove) – para não morrer de fome, até saco de lixo eu viro e como qualquer coisa (posso morrer envenenado) – se estou com frio me enrolo em minha pele em local apertadinho em algum buraco exposto ou um local qualquer (me chutam para fora) – meus olhos tristes expressam clamor de ajuda – mas as pessoas se afastam de mim – sinto dores fortes por conta das bobagens jogadas pelas ruas que me fizeram mal ou pela água contaminada que bebi – sinto falta de um carinho – cafuné – pessoas me dizendo (que gracinha). Tenho vontade de viver (não sou como os humanos que em meio a minha realidade / ficam desesperados e roubam, matam ou se suicidam).
    Não sei ler ou escrever, nem trtabalhar, não tenho profissão. Me viro como pode – e fico andando de lá para cá para sobreviver.
    As pessoas dizem por aí que o melhor amigo do homem é o cachorro !
    Concordo mesmo, pois eu daria tudo para ser adotado – amor, companhia, entretenimento, lazer, esporte e etc.
    Quem vai me adotar, tenho feridas no corpo todo, pulgas, carrapatos,
    sarnas e meu pelo sujos ;cheiro mau.
    Jogaram no meu amigo um produto para matar a sarna – ele ficou muito doente e morreu por conta disso.
    Pelo caminho, conheci muitos amigos dos cachorros, mas não tinha lugar para mim naquela casa.
    Vi gente boa dando ração nas calçadas, mas no dia seguinte não havia nada.
    Se o ser humano quer adotar um cachorro NÃO DEIXE ELE IR EMBORA OU JOGÁ-LO como se fosse um lixo qualquer.
    Nós sofremos angustiados, mas não perdemos as esperanças.
    Só espero a morte chegar – assim quem sabe o céu será melhor para mim. Mas não sei quando – a minha LUTA é sobreviver.

Os comentários estão desativados.