Pit Bull em cadeira de rodas conforta crianças deficientes

Cadelinha espalha alegria na cidade de Salt Lake, nos Estados Unidos, e prova que a deficiência não torna ninguém incapaz

19_pit_bull_cadeira_de_rodas_01

A falta de mobilidade nas pernas não é empecilho para Piggy, que trabalha como pet terapeuta
Crédito: Reprodução / KSL-TV

A imagem de cães da raça Pit Bull quase sempre é associada a um animal violento e, muitas vezes, assassino. Esse não é o caso de Piggy, uma mistura de Pit Bull com Boxer e paraplégica que vem derretendo coraçõezinhos na cidade de Salt Lake, nos Estados Unidos. Há três anos a cadelinha sofreu um acidente de carro, que abalou a sua medula espinhal, paralisando suas pernas traseiras. Ninguém disse que a cadelinha deveria ser sacrificada, “mas essa foi a recomendação implícita” disse sua dona April Hollingsworth, ao canal americano KSL-TV.

April, no entanto, manteve sua melhor amiga viva, e agora Piggy tem um propósito em sua vida: em uma cadeira de rodas, a cadelinha é voluntária treinada em terapia animal no hospital para crianças Shriners Hospitals, em Salt Lake. O local oferece cirurgias gratuitas para crianças com lesões na medula espinhal, doenças ortopédicas e outras condições semelhantes. De duas em duas semanas, Piggy visita as crianças que estão se recuperando de uma cirurgia ou à espera de uma cadeira de rodas. Além disso, ela também frequenta sessões regulares de terapia para fortalecer as perninhas traseiras.

Segundo sua dona, Piggy é incrivelmente dócil. A cachorrinha acaricia bebês, e lambe calmamente a mão de uma criança. Às vezes, as crianças ficam tão animadas com a presença da cachorrinha, que precisam ser advertidas a permanecer em suas camas.

19_pit_bull_cadeira_de_rodas_02

Ela é uma dos quatro cães voluntários no hospital que atuam através da Intermountain Therapy Animals, organização sem fins lucrativos que testa e treina cães para verificar se eles podem trabalhar com crianças e pacientes do hospital. Segundo a terapeuta de recreação, Laura Lewis, ela já testemunhou momentos em que bastou a cadelinha entrar na sala para que crianças que não se comunicavam com ninguém, simplesmente se sentaram e contaram à cadelinha como elas se sentiam e como estavam assustadas com a doença.

"Algumas pessoas têm o dom de cantar, outras têm dinheiro e podem iniciar ONGs. Eu tenho essa cadela, que espalha alegria por onde passa”, disse Hollingsworth emocionada ao canal de TV.

http://petmag.uol.com.br/noticias/pit-bull-em-cadeira-de-rodas-conforta-criancas-deficientes/

Dog Alemão vai à TV pedir um lar

 

02/06/2010

Casal britânico se sensibilizou com a história do cachorro e decidiu adotá-lo

29_dogue_alemao_01

Rocky encontrou um novo lar depois de aparecer na TV
Crédito: Reprodução/Daily Mail

Rocky é um Dogue Alemão misturado com SRD (sem raça definida) muito especial. Medindo 1,80 m (quando está de pé, sobre as patas traseiras) e pesando 82 kg, o grandalhão estava enfrentando problemas para ser adotado devido ao seu tamanho. O animal foi deixado por seus antigos donos no abrigo Cheshire Dogs Home, na Inglaterra, e precisa de duas pessoas para guiá-lo em seus passeios, tamanha é sua força.

Com características tão especiais, já fazia seis meses que o animal estava no abrigo sem que ninguém se interessasse em levá-lo para casa. Mas depois que Rocky apareceu em um programa de TV britânico, o casal Gail Foster e Rob Drever-Smith se sensibilizou com sua história. Segundo os dois, foi amor à primeira vista quando encontraram o cão.

Em entrevista ao Daily Mail, Gail declarou que esta será a primeira vez que o casal cuidará de um bichinho de estimação, mas não teve como resistir à doçura do grandalhão. “Nós o vimos na TV e ele parecia um cão adorável, então, decidimos ir até o abrigo conhecê-lo pessoalmente”.

29_dogue_alemao_02

A britânica disse ainda que à primeira vista, ele pode parecer um pouco intimidador, principalmente pelo seu tamanho e latido forte, mas que o casal não o trocaria por nenhum outro pet em todo o mundo. “Ele é um gigante gentil, não causa nenhum problema e consigo facilmente levá-lo para passear sem ajuda”, comentou Gail.

Curiosamente, apesar do tamanho de Rocky, o cão come o mesmo que qualquer animal de porte grande, e nem um grão a mais. Segundo seus donos, ele também é um pet muito econômico, gastando “apenas 40 libras por mês”. Ele ainda tem direito a dois passeios diários com 40 minutos cada.

http://mariagabrielaama.blog.com/2010/06/02/dogue-alemao-vai-a-tv-pedir-um-lar/

Cachorrinha cega tem seu próprio cão-guia

Cachorrinha cega tem seu próprio cão-guia

24/05/2010

O Editor do UOL Tabloide às vezes acha que o ser humano não tem jeito. É egoísta, chato e só olha o próprio umbigo. Já os animais…

Ellie é uma cachorrinha que tem catarata e enxerga apenas sombras. Seu melhor amigo, Leo, um pastor alemão, entendeu sua situação e começou a levá-la a todos os lugares com ele.

"Eu os levo para passear no parque e Leo guia Ellie ao redor. Ele é bastante protetor e mantém os cães mais violentos longe dela", disse Julie Lander, a dona de ambos.

Lander está tentando arrecadar cerca de R$ 6.750 para que veterinários operem a cachorrinha e restaurem sua visão.

 

ellie

Ellie e seu protetor, Leo (Reprodução The Sun)

http://editordouoltabloide.blog.uol.com.br/arch2010-05-01_2010-05-31.html

Kitty, a gatinha mochileira

"Um casal francês que está caminhando pelo mundo "foi adotado" por uma linda gatinha que ao que tudo indica compartilha com os novos donos o mesmo prazer pela aventura. Kitty foi encontrada no meio da estrada na Louisiana e nunca mais deixou Laetitia e Guillaume. Com 4 meses e meio faz parte da família desde o primeiro mês de vida quando mal enxergava.  Muito inteligente fica na mochila sem coleira e salta de um saco para outro enquanto a dupla caminha. Ela nunca cai e quando se sente em perigo volta para um dos sacos. Muitas vezes caminha ao lado e imita o som de um corvo quando vê um! Kitty é vacinada e tem passaporte para voltar para França no final dessa grande aventura. Certamente é a primeira gatinha do mundo a caminhar 15.000 km! "

ATT000011

 ATT000033 ATT000044 ATT000055 ATT000066 ATT000077 ATT000099 ATT0001010 ATT0001111 ATT0001717

ATT0001919

"A compaixão pelos animais está intimamente ligada à bondade de caráter, e pode ser seguramente afirmado que quem é cruel com os animais não pode ser um bom homem."
(Arthur Schopenhauer)