Pit bull conduz seu dono até cão abandonado e dá esperança ao pobre animal

Incrível a sensibilidade do Ace!Confiram a materia

Recentemente um homem de Nova Jersey, EUA, passeava com seu cão, o pit bull Ace, e repentinamente o animal começou a puxar seu dono.

Os dois acabaram em uma casa abandonada e encontraram outro pitbull. Tratava-se de um filhote de 10 semanas de vida que estava à beira da morte.

O homem imediatamente levou o cachorro para a Second Chance Resgate NYC, uma instituição que cuida de cães.

Os funcionários perceberam que Theo, como passou a ser chamado o cão, tinha um grave traumatismo craniano, estava perdendo a visão e não conseguia se mexer, entre outras coisas. Em suma a condição era crítica e imaginava-se que ele não sobreviveria.

Mas ao longo dos dias seguintes um milagre aconteceu. Isso porque o cachorro começou a se mover por conta própria e voltou a enxergar. Felizmente o animal está se recuperando.

Pit bull conduz seu dono até cão abandonado e dá esperança ao pobre animal

Pitbull Ace conduziu seu proprietário a uma casa abandonada onde encontraram outro pitbull, um filhote de 10 semanas em mal estado de saúde. Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Foto: Second Chance Rescue NYC

Fonte: Littlethings / gadoo

Pitbull cego passa anos tentando e finalmente consegue encontrar um lar para sempre

No ano de 2013, Georgia Obenaus, CEO e fundadora do centro de adoção Go Pet Rescue Adoption Center na cidade de Virginia Beach, EUA, se deparou com um pitbull sem lar e o pegou para cuidar.

O animal, chamado Marco, estava ferido, com infecção de pele e outros problemas de saúde.

O fato de o cachorro ser cego dificultaria sua adoção, mas a mulher não desistiu de buscar por uma. Com a ajuda da comunidade, sua instituição recolheu o dinheiro necessário para pagar a cirurgia de Marco.

Pessoas de todo o país contribuíram e em novembro de 2015 o animal finalmente ficou livre das cataratas. Pela primeira vez, ele pôde ver o mundo ao seu redor.

Georgia acreditava que isso aumentaria as chances de o animal ser adotado, e, tempos depois, o casal Ashley e Sara McGinley – que conheciam a história do pitbull e inclusive ajudaram com as doações para a cirurgia dele – o adotaram.

Pitbull cego passa anos tentando e finalmente consegue encontrar um lar para sempre

Pitbull cego chamado Marco foi encontrado em más condições de saúde em 2013 e tratado no Go Pet Rescue Adoption Center, EUA. Ele conseguiu encontrar um lar. Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Foto: Go Rescue Pet Adoption Center

Fonte: Littlethings

CADELA ACORRENTADA E EXPLORADA PARA REPRODUÇÃO DÁ À LUZ PELA ÚLTIMA VEZ

Por Caitlin Jill Anders / Tradução de Roberta M. Bordin

EUA Florida cadela acorrentada da luzFotos: Big Hearts for Big Dogs Rescue

Durante a maior parte de sua vida, Dory foi mantida em uma corrente de 1,22 m e reproduziu repetidamente.

Quando uma funcionária do controle animal da Flórida ouviu falar sobre a situação de Dory, ela imediatamente começou a colaborar com a família, na esperança de incutir um pouco de compaixão neles.

EUA Florida cadela acorrentada da luz2

"Pelo que nós pudemos entender, ela teve diversas ninhadas, enquanto acorrentada, sendo que muitos dos filhotes não sobreviviam," contou Trinity, diretora da Costa Oeste do Big Hearts for Big Dogs Rescue, ao The Dodo.

Finalmente, a família decidiu que não queria mais a prenha Dory, e a cedeu ao Clewiston Animal Control. Infelizmente, o abrigo público estava muito lotado e as equipes de resgate estavam preocupadas que Dory talvez não saísse de lá com vida.

Uma mãe adotiva local, que tem trabalhado com o Big Hearts for Big Dogs Rescue, ouviu sobre Dory e sabia que ela tinha que ajudar. Ela contatou a organização e perguntou se eles cuidariam dela – e eles disseram que sim. Então, a mulher tornou-se a mãe adotiva de Dory, e as duas começaram a se preparar para a chegada dos filhotes.

EUA Florida cadela acorrentada da luz3

A Dory estava incrivelmente prenha quando ela foi resgatada, mas no fim, ainda tinham algumas semanas até parir. Parecia que ela estava prestes a estourar…

EUA Florida cadela acorrentada da luz4

…antes que seus primeiros filhotes finalmente chegassem ao mundo, no último dia 24.

EUA Florida cadela acorrentada da luz5

Devagar e sempre, os outros filhotes também chegaram…

EUA Florida cadela acorrentada da luz6

…e depois de um período de várias horas, Dory havia dado à luz 8 pequenos filhotes, cinco meninos e três meninas.

EUA Florida cadela acorrentada da luz7

Eventualmente os filhotes receberão nomes de personagens dos desenhos Procurando Nemo e Procurando Dory, e Dory e seus peixinhos estão passando bem.

“Até agora todos estão bem e Dory é a cadela mais meiga de todas, muito carinhosa e agradecida por estar fora das correntes,” disse Trinity.

EUA Florida cadela acorrentada da luz8

Dory tem sido uma mãe excepcional para seus filhotes, e, finalmente, depois de tantas reproduções, Dory poderá descansar sabendo que não terá que engravidar nunca mais.

“Uma vez que os filhotes estiverem desmamados e tiverem sido adotados, ela será castrada e estará disponível para adoção também,” disse Trinity. “Chega de filhotes para ela!”

EUA Florida cadela acorrentada da luz9

Diariamente, muitas mamães pit bull, como a Dory, acabam em abrigos depois de se reproduzirem repetidamente. Siga a história da Dory para saber quando ela e seus filhotes estarão disponíveis para adoção.

Se você estiver pronto para adotar um animal de estimação, você pode começar visitando a página Adopt-a-Pet.com.

Fonte: The Dodo

A mulher admitiu a autoria do crime atribuindo ter sofrido “um ataque de fúria”.

Por mim, nunca mais teria animal….

O juiz impôs à mulher inabilitação para ter animais durante três anos.

Por Fernando León Rejas / Tradução de Adriana Shinoda

ESPANHA cao janela 932747 1

O Juizado Penal 2 de Badajoz, na Espanha, condenou Y.G.R., uma mulher de 41 anos, a uma pena de oito meses de prisão e inabilitação de ter animais durante três anos após um acordo no qual a acusada admitiu a autoria do crime ocorrido na madrugada do dia 10 de setembro de 2015, conforme confirmou o magistrado. Conforme foi publicado na data do ocorrido, “por um arrebato” ela jogou pela janela do segundo andar – a seis metros de altura – seu cão Chico, de quatro anos, cinco quilos e de raça indeterminada.

O juizado aceitou assim a decisão da acusada pelo delito de maus-tratos aos animais, com boas vistas do Ministério Fiscal, dado que assumiu a autoria. Isso motivou que não fosse necessário que se fizessem as alegações orais da causa, pois a mesma assumiu a responsabilidade, pois, como já havia declarado para a polícia, “agiu depois de ter sofrido um ataque de fúria”.

Portanto, não se fez necessário ouvir a declaração das testemunhas citadas, entre as quais os policiais que atenderam a ocorrência e o veterinário Carlos Rosa que cuidou de Chico, decidindo não disponibilizar o cão para adoção e ficando com ele.

Uma pessoa que vive no mesmo imóvel desceu para comprovar o estado do animal e, acreditando que estivesse morto, o jogou em um contêiner, mas os agentes da polícia local que atenderam ao chamado comprovaram que estava vivo e avisaram à clínica Clinivex, de Carlos Rosa, que é contratada da Prefeitura. Este conseguiu removê-lo do local, apesar do traumatismo craniano e da midríase (não podia fechar as pupilas), além ter perdido as unhas da pata esquerda ao bater violentamente no chão.

Na mesma casa onde vivia Chico havia outros três cães e um gato, os quais inicialmente a mulher se negou a entregar, mas foram retirados no dia seguinte.

Fonte: El periodico Extremadura

As imagens da festa de aniversário do Madruguinha vão fazer o seu dia melhor

Madruguinha é um cachorrinho doce e obediente, que acaba de completar um ano de idade. Nada mais justo, para comemorar essa data querida, do que uma festinha – com direito a bolo, vela, presentes, convidados e a tradicional cantoria em sua homenagem. A fofura é tamanha que suas fotos de aniversário foram postadas no Facebook, e já foram compartilhadas mais de 10 mil vezes.

MADRUGUINHA4

O humano de Madruguinha é Fernando Correia, que o adotou no meio da rua, de dentro de uma caixa, ao ouvi-lo chorando. Ele estava perdido e com fome, e na mesma hora Fernando decidiu que cuidaria dele. Segundo conta, Madruguinha era tão pequeno que ele pôde carrega-lo no bolso da blusa, voltando para casa. Desde então, tornaram-se inseparáveis melhores amigos.O nome, é claro, se deu em homenagem ao personagem do seriado Chaves.

MADRUGUINHA5

O amor de Fernando por seu cãozinho é recíproco, e ele garante que Madruguinha é esperto, brincalhão e muito obediente – como pode se ver pelas fotos. “Ele ficou sério nas fotos porque entendeu que era hora de fazer pose”, conta Fernando. Até na hora de cantar parabéns e assoprar as velinhas, Madruguinha permaneceu parado, como manda o roteiro de uma festinha de aniversário.

MADRUGUINHA3

MADRUGUINHA7

Sua amiga Cristal compareceu à festa, e Madruguinha ganhou duas bolinhas de brinquedo de presente, além de um bolo de banana preparado especialmente para que ele pudesse comer. E ele adorou.

MADRUGUINHA2

MADRUGUINHA1

O principal presente, porém, como pode se ver nos olhos de Madruguinha pelo vídeo abaixo, foi o carinho de Fernando. Que venham mais festas pela frente na vida de Madruguinha, pois ele merece.