Vermes são comuns e fáceis de tratar

Pag08%20%20foto1%2024-11-2011.jpg

Os parasitas comprometem a saúde dos cães, deixando-os mais expostos a outras doenças. / Divulgação

Eles habitam o intestino e no caso dos filhotes podem até levar à morte. Os vermes são comuns nos cães, mas o problema pode ser evitado com a administração regular de vermífugos e, especialmente, com hábitos adequados de higiene. Existem diversos tipos: lumbrigas ou vermes redondos (ascaris), chatos ou solitárias (dipilidiuns) e outros bem pequenos muitas vezes passam despercebidos. A maneira correta de fazer a vermifugação leva em conta os sintomas e as características do animal, como o peso e a idade, portanto, deve ser indicada pelo especialista.

Fezes amolecidas com sangue ou muco, apetite irregular, ingestão de coisas estranhas como terra, tijolo e fezes, e o hábito de arrastar o ânus no chão são os principais sinais de que o animal está com verme. Nos filhotes o sintoma clássico é a barriguinha grande. Segundo a veterinária Maria Beatriz Pellegrini, “estes podem ser parasitados ainda na gestação, ou seja, já nascem com os vermes no intestino”. Os bebês merecem atenção especial por serem mais frágeis, não sendo raras as mortes em função da infestação.

A transmissão é bastante facilitada por ambientes onde a higiene é negligenciada, por isso, as fezes devem ser recolhidas, se não imediatamente, no mínimo uma vez ao dia. Maria Beatriz recomenda ainda a lavagem do quintal com água sanitária: “Os desinfetantes devem ser evitados para não intoxicar os cães, mas a água sanitária pode ser usada e o local deve ser bem enxaguado”. Pulgas também podem transmitir verme, já que ingerem as larvas que ficam no ambiente. “Quando os cachorros se coçam e ingerem as pulgas elas e os parasitas vão para dentro do organismo”, explica a especialista.

Alguns tipos de vermes que habitam o intestino canino podem ser passados para o homem. Um exemplo é a larva do ancilóstoma, que penetra na pele e vai se locomovendo, causando um grande desconforto. Ela é conhecida como bicho geográfico e não é capaz de chegar até o intestino humano. Os beijos caninos, ou seja, as lambidas na boca do dono, oferecem risco de contaminação porque o animal costuma se higienizar e pode estar com fezes na língua.

O tratamento é simples e barato, podendo ser feito também como forma de prevenção. Ele se resume à administração de vermífugos, porém, estes devem ser recomendados pelo veterinário conforme as características do cão e os sintomas apresentados, já que existem medicamentos específicos para cada tipo de verme.

“O efeito é imediato, ou seja, não evita futuras infestações. Mas o remédio pode e deve ser dado regularmente, de seis em seis meses para animais que vivem sozinhos e de três em três para os que vivem em grupos ou passeiam bastante”, recomenda Maria Beatriz, lembrando que os cachorros parasitados ficam mais vulneráveis a outras doenças.

Diferentes formas de vida

Os parasitas se alimentam do organismo em que se instalam e podem estar no interior, como os vermes, ou do lado de fora, como os carrapatos e as pulgas. Os protozoários formam outro grupo que também habita o intestino, como é o caso da giárdia. Estes necessitam de tratamento próprio, pois não morrem com os vermífugos, são extremamente comuns em cães e gatos, e também passam para as pessoas.

Bactérias são aqueles micro-organismos que provocam infecções e são sensíveis aos antibióticos. Já os vírus não morrem com antibióticos e geralmente causam doenças que têm um curso limitado, ou seja, depois de alguns dias ela passa sozinha, isso se o bicho não for morto antes, o que vai gerar a necessidade de tratamento de suporte.

FERNANDA SOARES

Redação Tribunahttp://www.e-tribuna.com.br/2012/index.php?option=com_content&view=article&id=25373&catid=42

About these ads
| 6 Comentários

Navegação de Posts

6 opiniões sobre “Vermes são comuns e fáceis de tratar

  1. sadraque de uouza reis

    como trata solitarias

  2. nicolly cristine

    adorei mas ñ tem a resposta que eu queria

  3. Alex

    É claro que tem a resposta:
    Leve-o ao VETERINÁRIO!

  4. Paula braga

    Bom observei q as vezes meus cachorros taum comendo as fezes, e uma especial, ela fica sem animo e tem muita fome, sem contar q ela tah perdendo peso muito rapido, eh das vermes?

  5. Rosane f da costa

    Minha cachorrinha tem um tipo estranho de vermes sao pequenos parecem graos de arroz porem achatados ja tratei com vermifugos mas sempre volta tenho medo de contaminar as crianças gostaria de saber se ha posibilidade de. contagio??obrigado.aguardo resposta.

  6. Patricia

    Excelente explicação, li muita coisa sobre vermes em cães e essa foi a melhor explicação.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com. O tema Adventure Journal.

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 205 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: